//
O DOCUMENTÁRIO

“À Margem do Xingu – Vozes Não Consideradas” é uma co-produção hispano-brasileira independente, um
documentário de 90 minutos.
O documentário está construído, sua estrutura, ritmo e estilo, para ser exibido em festivais de cinema independente,
salas de debate e outros espaços onde sua exibição possa gerar uma discussão do tema.
A estrutura da trama está pensada como uma viagem em barco pelo rio Xingu, na qual se conhecem as diferentes
comunidades que serão afetadas por Belo Monte. Seus moradores são os protagonistas, e têm voz ativa.
O primeiro destino é uma comunidade ribeirinha onde encontramos as primeiras incongruências que acompanham
esta obra. A viagem segue até Altamira onde se vê claramente a pouca transparência e desinformação que envolve este
projeto de tantos anos e de custo faraônico. A terceira parada é na comunidade de agricultores, onde fica evidente como
ficarão desatendidos os afetados por Belo Monte.
A primeira parte da viagem termina na Terra Indígena Arara de Volta Grande onde se vê o papel que exercem os
indígenas neste quebra-cabeças. A retrospectiva da questão indígena é vista através imagens de arquivo na luta contra Belo
Monte. Ela ajuda a entender a situação atual  assim como elucidar o importante papel que essa comunidade exerce neste
contexto.
A segunda parte da viagem começa com a frase do Bispo Erwin em que diz que “todos os projetos da Amazônia são
decididos fora da Amazônia”, e segue rumo à Belém, Rio de Janeiro e Brasília, onde se destrincha sem censura os interesses
econômicos e políticos que rodeiam o projeto da hidrelétrica de Belo Monte. Destaca-se o papel que o governo exerce na
situação atual.
Por fim, questiona sobre os custos econômico, social e ambiental deste projeto. Colocando o espectador a repensar
mais uma vez sobre a construção de uma obra desta envergadura no rio Xingu.

O documentário “Às Margens do Xingu – Vozes Não Consideradas” busca levantar o debate sobre a questão do represamento dos rios amazônicos para produção de hidroeletricidade e suas conseqüências socioambientais.  O projeto
iniciou-se em agosto de 2009 e foi produzido entre dezembro de 2009 e janeiro de 2010, momento em que se tramitava a LP
– Licencia Prévia –, que permitiria o leilão da usina de Belo Monte. O processo de produção foi realizado como uma viagem
exploratória onde se descobria pouco a pouco os protagonistas desta polêmica obra e suas conseqüências diretas na vida
destas pessoas e seu entorno.
O projeto encontra-se finalizado e terá sua primeira exibição no IV Festival Paulínia de Cinema, marcando o inicio da
carreira do filme. A partir de então inscreveremos o documentário em cerca de 100 festivais brasileiros e internacionais.
Além dos festivais de cinema exibiremos em salas de cineclube, universidades, escolas, ONGs e eventos sobre o meio ambiente.

Discussion

10 thoughts on “O DOCUMENTÁRIO

  1. Amigos, agradeço. Já divulguei em minhas redes. Prazer receber mais infos para sensibilizar e ajudar a formar uma massa crítica que atue bravamente em resistir à Belo Monte! Juntos somos muitos!

    Posted by guicastagna | July 7, 2011, 15:51
  2. Bom dia,

    gostaria muito de saber como podemos trazer este filme o mais breve possível para Belo Horizonte, MG.
    Amanhã, 20 de agosto, grupo de pessoas se reunirão na Praça da Estação aqui na capital mineira para se manifestar contra a construção de belo monte. Seria ótimo se até pudéssemos exibir o filme com essas pessoas reunidas, mas deve ser inviável isso para amanhã. Mas seria ótimo manter as pessoas informadas de quando esse filme vai passar e para que possamos continuar divulgando o que a contrução da usina hidrelétrica provocaria se fosse construída.
    Apenas assisti o trailer e li um pouco sobre o processo de produção do filme. Queria parabenizar a iniciativa de garra e a dedidação e olhar sensível de vocês!
    Desculpe a pressa, mas acredito que o momento seja mesmo de urgência.

    Abraço, Paula Pimenta.

    Posted by Paula Pimenta Gomes | August 19, 2011, 14:03
  3. Olá me chamo Ivan Oliveira, sou coordenador do III CurtaCarajás – Festival de Cinema de Parauapebas – Pará
    http://www.curtacarajas.com
    e gostaríamos muito ter exibir em nossa programação o filme A MARGEM DO XINGU, temos a Mostra Labirinto para filmes convidados, e achamos fundamental exibir esse filme em nosso festival, já que o tema nos diz respeito.
    nosso contato festival@curtacarajas.com

    aguardo.

    Posted by Ivan Oliveira | September 15, 2011, 03:32
  4. Como faço para adiquirir o documentário.

    Posted by Letícia Cardoso | November 10, 2011, 17:56
    • Olá Letícia, tudo bem?
      Nós podemos, através de você, organizar uma exibição
      na sua cidade e aí te enviamos o védeo. Até o momento,
      o doc está passando por circuitos de festivais e exibições
      em cine-clubes, escolas, etc. Vou entrar em contato com você
      por email e nos falamos mais! Obrigada, equipe À margem do Xingu.

      beijos

      Posted by vozesnaoconsideradas | November 18, 2011, 10:47
      • Prezados,
        também estava interessado em levar o doc para uma das escolas onde trabalho, e também para a universidade onde tenho contrato. Por conta do final do ano letivo, posso programar a exibição para o início do ano que vem. De qualquer forma, também gostaria de ser contatado para acertar detalhes, se for do interesse da equipe também. Um abraço!

        Posted by Carlos Souza | December 2, 2011, 01:58
  5. Olá

    Gostaria também de saber se seria possível organizar uma exibição pública do documentário junto ao Ocupa Rio, que estava mobilizado na Praça da Cinelândia, no centro do Rio de Janeiro, mas foi desocupado pela prefeitura. No entanto vários esforços conjuntos estão em curso para reagrupar as pessoas e reorganizar a ocupação. Entre eles, uma série de exibições públicas seguidas de debates, de filmes/documentários.
    “À margem do Xingu” seria uma grande exibição nesse projeto!
    Muito obrigado e parabéns pelo documentário!!
    Matheus C. Silva

    Posted by Matheus Cardoso Silva | December 15, 2011, 19:52
  6. Hola!

    Escribo de parte de una asociación en Barcelona que está interesada en presentar su documental. Me podrían ayudar con algún contacto? Gracias!

    Posted by Ana Emanuel | April 17, 2013, 10:04

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: